VEREADOR RÊ DO SINDICATO

VEREADOR RÊ DO SINDICATO

VEREADOR RÊ DO SINDICATO

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

SEGURANÇA: BONFIM GANHA SALA DE ACOLHIMENTO À CRIANÇA E ADOLESCENTE VITIMA DE VIOLÊNCIA


 Na tarde dessa quinta-feira (20) foi implantada em Senhor do Bonfim, a Sala de Acolhimento à Criança e Adolescente. Uma iniciativa da Igreja Batista Nova Sião, através da Drª. Luana Boaventura, que preocupada com crianças e adolescentes vulneráveis à exploração sexual infanto-juvenil, criou um grupo formado por Psicólogas, Assistentes Sociais, Médicos, Advogados, que trabalharão em parceria com as Polícias de Bonfim, de modo especial a Civil que tem o papel de investigar crimes relacionados às vítimas de abuso sexual em nossa região.

“Na verdade estamos seguindo o mandamento bíblico que diz que devemos proteger aqueles que não têm como se cuidar, então surgiu um grupo inicialmente que visava conscientizar as vítimas, de suas capacidades e de suas qualidades como pessoa, porque hoje em dia a televisão, às vezes os próprios pais, cônjuges acabam diminuindo o valor da mulher, inicialmente buscava melhorar a qualidade de vida das mulheres, e na delegacia não tinha um lugar, já que é acolher vamos acolher de maneira plena” disse Drª. Luana.

As vítimas que buscarem apoio na Delegacia, inicialmente manterão contato com a Delegada Titular, Drª. Antônia Jane caso a autoridade policial não se encontre, essas pessoas serão encaminhadas para a Sala de Acolhimento, apesar de a equipe não trabalhar em forma de plantão, mas trabalhará todos os dias, a partir do momento que ligarem, haverá um telefone de prontidão que é o (74) 9139 9955, no qual poderá ser solicitado pelas vítimas, tanto para aconselhamento, ou para solicitar um apoio de deslocamento até a Delegacia.


Drª. Luana, uma das idealizadoras, declarou que as pessoas que tem sido vítimas, a partir de hoje não deverão mais ter medo em denunciar seus agressores, “aquele que está sendo vítima, não tenha medo, porque você não é o (a) único (a), e a equipe que está por trás é muito grande e o agressor é um só, que denunciem porque isso não vai ficar impune, se alguma vez já aconteceu casos de impunidade, eu garanto que a partir de hoje com a inauguração da Sala, e com o grupo de apoio, não vai mais haver impunidade, porque a gente vai cobrar em todas as esferas da Justiça”, finalizou Luana.

Dr. Tardelli Cerqueira Boaventura, Juiz da Vara da infância e Juventude esteve presente e parabenizou o projeto,“Acho que a gente realmente tem que parabenizar a inciativa porque a criança, o adolescente a mulher que é vítima de violência doméstica, ela poder chegar numa delegacia de polícia e encontrar um ambiente mais tranquilo e humanizado para ela poder falar, isso é muito importante, principalmente para o destino final de provas que se tornarão um processo criminal, então é realmente importante que esse depoimento seja prestado de uma maneira mais tranquila, onde uma criança realmente possa se sentir a vontade para contar aquilo que realmente aconteceu”, disse o Juiz.

Segundo Dr. Tardelli, o Tribunal tem investido em ambientes propícios para que esses depoimentos sejam prestados, já existem salas em Salvador nesse mesmo segmento onde crianças já prestam depoimentos em salas apropriadas, diferente de salas de audiências onde estão Juízes, Promotores e Advogados, “em Salvador já existe essas salas onde as crianças prestam depoimentos em salas coloridas, com brinquedos, na presença de psicólogos, assistentes sociais que ficam com um ponto no ouvido onde o juiz, o promotor e advogados podem fazer perguntas e serem repassadas para as crianças, também com acompanhamento de uma câmera, esse projeto aqui na Delegacia de Bonfim veio justamente para dar esse apoio”, finalizou Dr. Tardelli.

A Assistente Social Naiara Conceição, que estará acompanhando as vítimas e sua família, em parceria com psicóloga, disse que em caso de estupro ou abuso, de violência não somente a crianças, ou o adolescente, não somente eles se tornam vítimas, mas toda a família passa a ser vítima e todos sofrem com tal situação, para ela a sala foi criada justamente para evitar constrangimentos, e que o acolhimento não ocorra em qualquer lugar, mas sim que propicie um depoimento sem dano, ode as vítimas sintam-se a vontade diante de profissionais e que elas não sejam revitimizadas novamente.

Drª. Andréia Magalhães, que também irá trabalhar no projeto disse da importância de se dá um acolhimento devido, com profissionais da área, onde as vítimas terão uma escuta com muito mais atenção onde perguntas serão feitas de forma que não agredirão as crianças e especialmente quebrar o ciclo dessa violência.

Com a instalação da Sala, o Coordenador Regional da Polícia Civil, Dr. Felipe Neri, acredita em uma mudança radical no atendimento às crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência, e disse, “nós sabemos que o ambiente de uma delegacia, não é um ambiente acomodativo, para uma pessoa que é vítima de violência quando chega à Delegacia, e é atendida por um policia de forma técnica sem o devido acolhimento psicológico e assistencial isso inibe as vítimas a procurarem a autoridade policial, a delegacia para denunciar os abusos que por ventura estejam sofrendo, e com esse projeto em parceria com o Poder Judiciário, Igreja Batista Nova Sião, Ministério Público, PM, Polícia Civil, Conselho Tutelar e demais órgãos envolvidos na segurança e no bem estar da sociedade acreditamos que conseguiremos mudar essa visão das pessoas, e com esse espaço acolhedor que hoje está sendo implantado dentro do Complexo  Policial as pessoas se sintam mais a vontade, mais confortáveis, em vir nos procurar para fazer a denuncia, principalmente com crianças e adolescentes”, ponderou Dr. Felipe.

Essa iniciativa desperta o interesse das autoridades em se implantar tão breve uma DEAM (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher), no município de Senhor do Bonfim, para que casos de violência doméstica saiam do anonimato e os autores paguem por seus atos.


Blog:Maravilha Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário